O post de hoje vai ser um pouco diferente. ( Toda vez que eu escrevo eu digo essa mesma coisa…). Mas é sério. Vai ser mesmo. E sabem o por quê? Eu não lembro o nome do prato. Acreditem. Eu não lembro!

Isso que dá ficar tomando Vodka.

Enfim, o local é uma já conhecida casa iguaçuana da qual eu virei freguês, o bar Sheriffe. Aquele indicado por meu amigo Antônio, aquele com a maravilhosa costela e do espetacular potrinho.

Se vocês acompanham o blog, devem saber que o Sheriff localiza-se na Avenida Abílio Augusto Távora, 32 no centro de Nova Iguaçu e que não há que se falar do serviço dos garçons que sempre são muito atenciosos e prestativos.

Tão prestativos no atendimento que me trouxeram tantas caipivodkas que agora não lembro o nome do prato. Se você não acompanha o blog, bom, tá na hora disso mudar né? Então faz um favor para você mesmo e visite o Sheriff.

Sobre o “misterioso” prato, vale dizer que não é difícil de se reconhecer e creio que uma rápida descrição já fara o garçom saber o que você quer.

Trata-se de uma sobremesa, uma cesta com cerca de seis saborosos pastéis doces, recheados com doce de leite, castanha e salpicados com canela. Confesso que fui bem reticente com os pastéis já que não gosto muito de doce de leite. Porém, a insistência de meu amigo para provar a iguaria valeu à pena. Apesar de ser uma combinação de ingredientes bem doces, o sabor não é por demais adocicado nem enjoativo. A massa é leve e faz do prato uma excelente opção de sobremesa.

Então amigos, apesar de eu ter esquecido completamento o nome do pastel, podem confiar: ELE É BOM! Apesar de eu não lembrar do nome…

Mas façam o seguinte: Cheguem no Sheriff e peçam aquele pastel doce com doce de leite e castanha. E quando pedirem, anotem o nome e postem aqui no comentário do blog. Eu agradeço.

PREÇO NOTA